Artigo

Roubo de areia das dunas de Jauá continua, mesmo com o parque a caminho

Escrito por Ana Maria Mandim em 23 de Agosto de 2019
[Roubo de areia das dunas de Jauá continua, mesmo com o parque a caminho]

Estamos às vésperas da implantação do Parque Municipal das Dunas de Abrantes e Jauá, mas os caçambeiros não sabem disso. Continuam em sua faina de roubar areia das dunas, atividade a que se dedicam sem estorvo há muitos anos. Assim fazem e já conseguiram desmontar grande parte das maravilhosas dunas de Jauá.

O mais impressionante nesse processo é a inércia das autoridades que têm o dever de pôr fim a esse descalabro. Durante anos foi indiferença criminosa, descaso em relação à destruição do meio ambiente.  Mas quando a implantação do parque entrou no horizonte de todos, a indiferença se transmutou em inércia. A Prefeitura de Camaçari e os órgãos de proteção ambiental se revelaram incapazes de formular um plano de fiscalização que qualquer gerente de empresa colocaria em prática.

Ante a ausência de responsabilidade, de iniciativa, de amor, na verdade, dos que têm a obrigação de atuar com energia na defesa do patrimônio natural de uma região inteira, nós, moradores, nos tornamos testemunhas da destruição impiedosa e sistemática de recursos ambientais importantes para o desenvolvimento de nossas localidades.

A AVP – Associação de Moradores da Via Parque tem se desdobrado há anos para proteger as dunas de Jauá por meio de denúncias incessantes em todos os foros a que teve acesso. Em maio deste ano, erguemos três pórticos na Via Parque a fim de impedir a entrada de caçambeiros para roubar areia.

Uma semana depois, em 30 de maio, um deles foi derrubado por um caçambeiro. E está no chão há exatamente 84 dias. É preciso dizer aqui que a Prefeitura pagou pela confecção e implantação das bases dos pórticos e a AVP produziu e implantou pórticos de aço nas bases. Os pórticos foram doados por um integrante da AVP.

Vemos com tristeza o pórtico caído e soterrado pela areia, mas nos perguntamos de que adiantará despender mais recursos para reerguê-lo e reforçar todos eles, se não houver um sistema de fiscalização para impedir que sejam derrubados?

Pensem bem: para acabar rapidamente com o roubo de areia, bastará, na verdade, que a Prefeitura designe um grupo de fiscais honestos, que não recebem propina, e requisite em caráter emergencial o apoio da Polícia Militar para garantir o trabalho dos fiscais. A prerrogativa da requisição da PM pelo Prefeito está prevista em lei.

O que esperamos, afinal? A destruição total das dunas? Se isso acontecer, não haverá parque, amigos.

FISCALIZAÇÃO JÁ!

Ana Maria Mandim é jornalista e presidente da AVP – Associação de Moradores da Via Parque.

Compartilhe!